“O Agostinho tem de perceber se não há um piso bom, não há toureio”, disse Manuel Telles Bastos sobre o incidente de Mourão (c/som)

A Praça de Touros de Mourão recebeu, este sábado, o primeiro espectáculo taurino da temporada portuguesa.

Este festival ficou marcado por uma troca de palavras mais acesas entre o cavaleiro Manuel Telles Bastos e o Director de Corrida, Agostinho Borges, devido ao mau estado do piso para a prática do toureio. O cavaleiro alegava que a arena precisava de mais tratamento e o Director de Corrida mandou retirar o tractor e deu ordens para o espectáculo dar seguimento. Após a entrada de Manuel Telles Bastos na arena, este terá verificado que arena ainda estava algo escorregadia e começou aí a troca de palavras.

No final do espectáculo, o Toureio.pt quis ouvir o cavaleiro Manuel Telles Bastos, que começou por dizer que “há muito tempo que não sentia um piso tão mau, a escorregar em todo o sítio e foi uma sorte não ter caído.”

Já sobre a troca de palavras do o Director de Corrida, Manuel Telles afirma que “o Agostinho tem de perceber que se não há um piso bom, não há toureio”.

Questionamos se o piso não devia ter sido visto antes do espectáculo começar, de forma a evitar toda a situação, perante o publico, tendo o cavaleiro dito que “o Agostinho não viu o piso, eu é que vi, eu quis pôr a grade antes do espectáculo acontecer e não me deixaram. Mas serve de ensinamento, nunca mais cá venho.”

Já sobre as próximas actuações Manuel Telles Bastos diz que “agora é Março e Abril, com festival, e aquecer as coisas com festivais.”

De salientar que no final do espectáculo tentamos obter declarações do Director de Corrida, Agostinho Borges, de forma a ouvir também o seu ponto de vista, tendo este dito que não está autorizado a prestar declarações, dizendo-nos apenas que irá levantar os devidos autos.