Olivença: Manuel Perera saiu pela Porta Grande na primeira da feira

Decorreu, esta sexta-feira, a abertura da Feira Taurina de Olivença 2020 com a tradicional novilhada com picadores, para os novilheiros Diego San Roman, Tomás Rufo e Manuel Perera.

Poucas opções teve Diego San Roman perante o novilho de Juan Albarran que abriu a tarde, no capote fica um quite por gaoneras, na muleta sem matéria desde início da lide que brindou ao respeitável, sem música, mata de sorte contrária e recebe palmas.

Tomás Rufo teve pela frente um bom novilho de La Peregrina (Ganadaria propriedade de António Ferrera) por verónicas de joelhos para depois o levar toureado até aos médios também por verónicas, na mutela também inicia a faena de joelhos em terra para uma boa série de derechazos muito aplaudida pelo público, toureia por ambos os pitons mata de meia estocada e corta a primeira orelha da tarde.

Grande expectativa para ver o novilheiro Manuel Perera depois do grande triunfo que teve em Cuidad Rodrigo onde num festival entre figuras cortou orelhas e rabo. Nobre toiro o da ganadaria El Freixo (Propriedade de El Juli) recebeu por verónicas, para depois num variado quite ser fortemente aplaudido, começa da melhor forma a faena de muleta que brindou a Juan José Padilla que se estreava como seu apoderado, boas series de derechazos, deixa alongar demais a faena, e escuta um aviso, mata de sorte contrária e corta uma orelha.

Pouca força tinha o segundo novilho que lidou Diego San Roman, e que pertencia à ganadaria de José Luis Iniesta, sem brilho nunca deixou acoplar o jovem novilheiro, ficam alguns passes soltos de uma faena, sem música e com pouco para recordar, mata de sorte contrária e escuta palmas de consolo.

Foi com uma larga de joelhos que Tomás Rufo recebeu o quinto novilho da tarde e que pertencia à ganadaria de Alejandro Talavante, brindou a sua faena ao público, inicia com uma boa série de derechazos rematada com um molinete, bem aproveitado o novilho de Talavante, nobre, com prontidão e recorrido, permite a Tomás uma preenchida faena principalmente pelo piton direito, pinchou, resolve com descabelho e perde a orelha, sendo aplaudido.

Manuel Perera recebeu o último da tarde de joelhos e por verónicas, pertencia à ganadaria de Vistalegre, brindou a faena aos seus mentores da Escola Taurina de Badajoz, de joelhos nos médios, quatro derechazos, no último  com o novilho a apertar, mais uma boa série de derechazos e música, segue pelo piton direito, um desarme esfria um pouco a faena com o novilho a descair para tábuas, remonta e mete-se entre pitons para o “arrimón” final,  mata de sorte contrária e corta duas orelhas saindo pela porta grande.

Três quartos fortes de entrada.