Olivença: Tarde de persistência e atitude a abrir a feira taurina

Abertura da feira taurina de Olivença com uma novilhada internacional: O peruano Joaquim Galdos, o mexicano Leo Valadez e o espanhol e extremenho David Bolsico.

El Juli marcou presença este ano no ciclo Oliventino através da sua ganadaria de El Freixo.

Feito o passeillo foi guardado um minuto de silêncio pelo crítico Espanhol do Jornal ABC falecido de forma inesperada na passada noite.

Abriu a tarde Joaquim Galdos perante um novilho que investiu até ao fim mas com falta de classe e na maioria das vezes algo decomposto; uma faena larga mas um pouco despejada de conteúdo; brilhou a verónica na forma como recebeu o seu primeiro; na muleta ficou uma série de derechazos experimentando ainda a esquerda; terminou como recebeu de "rodillas en tierra" teve leve petição de orelha e saiu a saudar.

O segundo da tarde estava destinado ao mexicano Leo Valadez; um pouco infeliz e atribulado com o capote, salvou a honra num quite por gaoneras. Bandarilhou de forma exímia sendo o terceiro par colocado em ajustado quiebro. Brindou ao respeitável e mostrou segurança e valentia na maneira como aproveitou as nobres investidas do novilho. Toureou por ambos os pitons e perdeu a orelha na hora de entrar a matar; sendo inclusivamente volteado na terceira entrada.

David Bolsico debutava esta tarde com picadores; "Napolitano" foi o novilho do debate de mais este aluno da Escola Taurina de Badajoz.

Aplausos para o vistoso quite por gaoneras; João Maria Blanco foi o picador Português encarregue de picar o terceiro novilho da tarde não se livrando de um susto, felizmente sem consequências.

David brindou a faena aos seus mentores da escola taurina. Uma atuação com altos e baixos; desarmes pelo meio, "enganches" houve de tudo menos acerto e ligação. Ficou o querer e a vontade.

A segunda parte da corrida começou com um novilho que se chamava "Notícia"; Joaquim Galdos pouco fez, ou pôde fazer perante o incerto novilho de El Freixo; não encontrou sitio e pouco fica para fazer "notícia" quanto mais história. Foi silenciado e foi também a primeira faena da tarde onde não se ouviu a filarmónica de Olivença.

O quinto salvou a tarde e foi o que melhores condições apresentou; Leo Valadez toureou de forma correta e inteligente, uma faena baseada na mão esquerda que o toureiro Mexicano brindou a El Juli, e que lhe valeu a única orelha da tarde/noite.

David Bolsico fechou esta primeira novilhada da feira de Olivença; debaixo de chuva e vento David vinga disposto a tudo e pagou caro a forma como iniciou a fauna de muleta nos médios sofrendo tremenda voltereta, remonta uma fauna que acabou por não romper. Os seus pais anos insistiram em pedir uma orelha que não caiu.

Tarde que terminou intempestiva e imprópria para o toureio com frio, chuva e vento. Valeu a disposição dos novilhos e a persistência do público que mesmo assim encheu três quartos das bancadas.

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*