“Os abraços dão-se em todo o lado, mas também onde há povo português que defende a identidade nacional como ninguém”, diz P.P. de Carvalho sobre ausência de Marcelo (c/som)

A Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, e a área envolvente, acolheram esta sábado (23 de Fevereiro) o Dia da Tauromaquia, no qual se pretendeu fomentar e promover a cultura tauromáquica.

A Prótoiro terá convidado o Presidente da Republica, o Primeiro-ministro e a Ministra da Cultura a marcarem presença neste evento, de forma a conhecerem melhor esta cultura, no entanto nenhum deles marcou presença ou se fez representar.

O Toureio.pt falou com Paulo Pessoa de Carvalho, Presidente da Prótoiro, sobre este assunto, tendo referido que “os nossos convites não são irónicos, mesmo que por vezes devêssemos ter algumas atitudes irónicas não as temos. Temos genuinamente”, acrescentando que “uma ministra da cultura que tivesse vindo aqui, que tivesse percorrido os workshops, tivesse visto as escolas a tourear, se calhar metia a mão na consciência, não é para gostar de touros que não é isso que lhe pedimos, mas há aqui coisas que ela desconhece por completo. E que fazem parte daquilo que é o povo português, o nosso ADN.”

Já sobre Marcelo Rebelo de Sousa, Paulo Pessoa de Carvalho refere que “tinha mesmo obrigação de aqui vir, os abraços dão-se em todo o lado, mas também onde há povo português que trabalha para a economia e defende a identidade nacional como ninguém.”

 

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*