Sábado, Novembro 26, 2022
Publicidade
InícioEntrevistasPaulo Pessoa de Carvalho diz que “cartão vai criar alguma fidelização do...

Paulo Pessoa de Carvalho diz que “cartão vai criar alguma fidelização do consumidor, mas que ultrapassa o conceito de tauromaquia puro e duro” (c/som)

Recentemente Helder Milheiro da Prótoiro anunciou ao Toureio.pt a criação de um cartão de fidelização para os aficionados, este que irá ser lançado em breve.

O Toureio.pt falou com Paulo Pessoa de Carvalho, Presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos, a fim de saber qual é a aceitação por parte dos empresários a este projeto da Prótoiro.

Paulo Pessoa de Carvalho começa por afirmar que “a Associação em termos de direcção vê-o muito bem”, acrescentando que “em termos de associados, posso dizer-lhe que foram contactados 80% dos associados da APET e todos manifestaram interesse em aderir.”

O Presidente da Direção da APET afirma que “o cartão terá um custo, que não interessa aqui quanto, porque há todo um processo que tem que ser montado, mas nós, e posso falar no plural, vemos este cartão como algo fundamental e ferramenta muito importante para a tauromaquia no seu conjunto, ter outra sustentabilidade, ter outra fidelização, e é um projecto que na teoria funciona magnificamente e espero que na prática também funcione.”

Questionado sobre se os empresários são suficientemente inovadores e se estão preparados para receber este tipo de cartão, Pessoa responde que “eu não sei se estão. Alguns estarão, outros não. O que eu acho é que o cartão os vais ajudar a evoluir nesta inovação”.

Sobre os benefícios para os aficionados Paulo Pessoa adianta que “independentemente dos descontos em todas as praças de touros, o aficionado pode ter descontos numa gasolineira, pode ter descontos num grupo de cinema, pode ter descontos num supermercado, para ter uma noção, no fundo é um cartão que vai criar alguma fidelização do consumidor, mas que ultrapassa o conceito de tauromaquia puro e duro.”

“Acho que é claramente um sinal de modernização, e sem ser um ganho imediato, há aqui toda uma filosofia e um conceito que pode ser muito bom para a tauromaquia., afirma o dirigente da APET.

Paulo Pessoa adianta ao Toureio.pt que “85% dos produtores das corridas de touros em Portugal já manifestaram interesse em aderir ao cartão. Isto é importante. Até mesmo na venda de bilhetes, posso dizer que vamos ter um acordo com a Ticketline, e os bilhetes vão estar todos comercializáveis na Ticketline, o que é muito bom.”

 

Publicidade
Publicidade

Últimas