PJ investiga alegada ligação do PAN a grupo extremista

A Polícia Judiciária estará a investigar uma suposta ligação de Cristina Rodrigues, membro da comissão política do PAN, ao grupo IRA (Intervenção e Resgate Animal), grupo que actua à margem da lei, invadindo propriedades privadas e exercendo violência e, por isso, sempre de cara tapada, segundo foi revelado numa reportagem da TVI.

Na reportagem, emitida ontem, a estação televisiva refere que o grupo IRA exerce terror e que os seus elementos andam, inclusive, armados, em nome da defesa do bem-estar animal. Três dos elementos do IRA, diz a estação, estão a ser investigados pela Unidade de Contraterrorismo da PJ e também pelo MP. Esta investigação alarga-se a Cristina Rodrigues, membro da comissão política do PAN e também responsável pelo departamento jurídico do partido.

Na queixa que está a ser investigada pelo MP, Cristina Rodrigues é apontada como sendo uma das encapuzadas, que surge num vídeo a afirmar: “Era excelente que as entidades competentes dessem o exemplo. Só no caso de isto tudo falhar é que o IRA entra (…) Sou responsável pelo departamento jurídico do IRA”.

André Silva, o deputado único do PAN, afirma “não ter conhecimento” da situação do vídeo e acentua que o “PAN não tem qualquer relação com essa associação”. Admite que se as suspeitas que recaem sobre Cristina Rodrigues, a serem comprovadas, seria algo “condenável”. “Teríamos que tomar qualquer posição política sobre essa matéria”.

A reportagem aqui!

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*