“Podemos discordar todos sobre tudo, mas temos de estar todos unidos naquilo que nos unifica”, afirma Hélder Milheiro (c/vídeo)

A pandemia da Covid-19 chegou e colocou o mundo em suspenso, provocando uma grande crise económica, paralisando vários sectores da economia, não sendo excepção o sector Tauromáquico.

Muitos temas tem discutido nas últimas semanas no seio dos agentes tauromáquicos, o Governo liderado por António Costa tem ignorado o sector tauromáquico nas suas comunicações. A semana passada culminou com uma audiência com o Presidente da República, por parte de Nuno Pardal e Paulo Pessoa de Carvalho em representação a tauromaquia.

Neste sentido, o Toureio.pt em parceria com o Infocul.pt esteve à conversa com o Secretário-Geral da Protoiro, Helder Milheiro, que respondeu sem reservas a todas as questões do momento.

Hélder Milheiro começou por esclarecer que “desde o início a Prótoiro definiu um modus operandi muito rápido. A Protoiro é o conjunto das associações e stakeholders representativos do sector e por isso decidimos que a comunicação e gestão interna de auscultação interna de cada uma das áreas e problemas, a sua identificação, mapeamento seria feito pelas associações”, deixando claro que “a Prótoiro ficaria com a gestão da dimensão pública e mediática, e transposição com instituições políticas e outras.”

Já sobre a audiência com o Presidente da Republica, Hélder Milheiro refere apenas que “a Prótoiro esteve presente, estiveram esses dois representantes que são dois directores da Prótoiro”, acrescentando que “o que nos interessa retirar desta situação foi, o podermos apresentar à Presidência da República, abrir mais um canal institucional que até agora não estava aberto.” Disse-nos ainda de que esta recepção por parte de Marcelo Rebelo de Sousa , além do sector tauromáquico, englobou ainda a União das Misericórdias e Associação de Municípios Taurinos.

Já sobre o Governo, o Secretário-Geral da Prótoiro adianta que “estamos a tentar criar outros canais de comunicação com o Governo e esperamos ter novidades quanto antes sobre essas tentativas”, deixando claro que a Tauromaquia “lida com vários ministérios, tem uma tutela que é Ministério da Cultura, mas ao contrário das outras práticas culturais temos um ciclo económico e de praticas que é muito mais alargado do que simplesmente a área da cultura.”

Hélder Milheiro falou-nos ainda da alegada desunião no interior do sector tauromáquico, tendo explicado que o lema da Prótoiro é “podemos discordar todos sobre tudo, mas temos de estar todos unidos naquilo que nos unifica”, afirmando que “é necessário haver um foco naquilo que é fundamental, naquilo que é a prioridade do sector e ainda mais em tempo de crise social e económica”.

Já sobre a imprensa da especialidade, o Dirigente da Prótoiro, revela que “o que nos preocupa é a critica não substanciada e sobretudo não confrontada com os intervenientes diretos”.

Nesta entrevista, Hélder Milheiro esclarece ponto por ponto as medidas propostas ao Governo para a retoma gradual do sector tauromáquico no pós-Covid-19.

Revela que a Prótoiro reuniu com José Fragoso, director de programas da RTP, para aumentar número de corridas transmitidas (uma das propostas do dossier que chegará ao governo, por parte da Prótoiro)

Temas como actual situação dos processos da Póvoa de Varzim e Viana do Castelo, resultado financeiro do Dia da Tauromaquia, contas da Prótoiro, revelou novidades quanto a acções que serão desenvolvidas para devolver o IVA aos 6%, para espectáculos tauromáquicos,.

Uma entrevista que poderá ver e ouvir de seguida: