Presidente da APET afirma que “a tauromaquia não correrá riscos, tanto quanto mais se adaptar às novas realidades em vez de esconder a cabeça no buraco como a avestruz”.

O Presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos, Paulo Pessoa de Carvalho, em entrevista ao site “Panorama” declarou hoje, que o sector tauromáquico “deve ficar apreensivo e atento e deve parar para pensar”, comentando assim a atual situação politica nacional e após uma eleições legislativas que resultaram na eleição de um deputado de um partido que apoia a abolição das touradas.

Segundo as declarações proferidas ao jornalista Miguel Dias, o empresário afirma que “o sector deve em meu entender acima de tudo ficar apreensivo e atento, deve parar para pensar”, afirmando ainda que “a tauromaquia não correrá riscos, tanto quanto mais se adaptar às novas realidades em vez de esconder a cabeça no buraco como a avestruz”.

A reportagem realizada por este site de política, Pessoa diz ainda que “se à proporção do número que há de antis, fossemos dinâmicos e proactivos à relação do número que há de aficionados, nem sequer se tinha alguma vez ouvido falar do PAN”.

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*