Presidente da Casa do Pessoal da RTP afirma que a Corrida TV é “tradição que queremos manter, respeitando assim uma das formas de cultura mais genuínas do povo português”

Esta quinta-feira feira, o Campo Pequeno abre as suas portas à “LII Corrida TV”, a corrida mais antiga do panorama taurino português ligada a um órgão de comunicação social.

Para Luis Castro, Presidente da Casa do Pessoal da RTP, “pela sua qualidade, o cartel desta corrida dignifica não só a RTP como o Campo Pequeno, o único cenário onde ela poderia ter lugar, pois foi aqui que nasceram as “Corridas TV”, a 25 de Julho de 1963. A edição deste ano vai ser um marco na temporada nacional e na temporada de Lisboa.”

Luis Castro refere a excelência do cartel deste ano, formado pelos cavaleiros António Ribeiro Telles, Luis Rouxinol e Marcos Bastinhas e pelos grupos de Forcados Amadores de Santarém e do Aposento da Moita, capitaneados por João Grave e José Maria Bettencourt.

“A Corrida TV’ é uma tradição para a Casa de Pessoal da RTP, tradição que queremos manter, respeitando assim uma das formas de cultura mais genuínas do povo português”. E acrescenta: “Além do mais, a tauromaquia é uma actividade com enorme impacto económico, gerando emprego e rendimento a largas centenas de famílias, tanto a nível interno, como a nível externo, em termos de exportação de toiros de lide e de cavalos”.

Para além de fazer votos de que esta seja uma grande corrida, Luis Castro vai mais longe e espera que seja um grande espectáculo para os mais de meio milhão de espectadores que irão seguir a corrida, tanto em Portugal como no estrangeiro.

A “LII Corrida TV” será antecedida da actuação do grupo musical “Sangre Ibérico”, o qual acrescentará uma nota de alegria e qualidade de um reportório onde se fundem flamenco e fado.

 

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*