Prótoiro solidária com o Mundo Rural. Desmantelamento da DGAV seria, “seria um verdadeiro absurdo”

Nos últimos dias, muito se tem falado sobre a transferência de algumas competências da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) para uma entidade a criar sob a tutela do Ministério do Ambiente.

Uma delegação de competências que indignado os agricultores portugueses, tendo as Associações representativas do Mundo Rural vindo a público repudiar sobre aquilo que dizem ser o “desmantelamento” da DGAV e acusam o Governo de ceder ao PAN.

Tendo mesmo os Agricultores da região de Montemor-o-Novo, afirmado que a criação desta nova entidade serve para satisfazer, “parcialmente, uma exigência de um dos seus apoiantes, o PAN. Dizemos parcialmente, porque este partido político exige que também os animais de produção sejam abrangidos.”

Sendo que o sector tauromáquico envolve animais e consequentemente lida directamente com a DGAV, o Toureio.pt contactou a Federação Prótoiro, que congrega todas as Associações representativas do sector, a fim de saber em que medida pode esta transferência de competências afectar a Tauromaquia.

De acordo com Helder Milheiro, Secretário-Geral da Prótoiro, “a ministra [da Agricultura] disse que o Governo está a estudar a passagem da tutela dos animais domésticos para o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) ou para outro organismo do Ambiente, não existe neste enquadramento qualquer relação com a Tauromaquia.”

Instado a comentar esta decisão do Governo, Helder Milheiro afirma que “não nos faz qualquer sentido retirar uma área que exige tanta especialização da entidade que tem mais de 100 anos de trabalho sobre a mesma, para ser entregue a uma área governativa que nada tem que ver com ela.”

Questionados sobre uma possível extinção da DGAV, o Porta-voz da Prótoiro diz que “seria um verdadeiro absurdo que tal sucedesse e afetaria todas as áreas que lidam com animais. Os primeiros e mais afetados seriam os animais e o seu bem-estar.”

Nas últimas semanas, como já referimos, o Mundo Rural tem mostrado união e tem vindo a publico repudiar esta decisão, tendo Hélder Milheiro afirmado que “Estamos solidários, claro com o Mundo Rural”.