Protoiro: Tauromaquia foi “um dos poucos [setores] que mostrou conseguir sobreviver sem o apoio de dinheiros públicos”

Terminou a temporada tauromáquica em Portugal. Uma temporada que ficou marcada pela pandemia da Covid-19 que inviabilizou a realização de muitos espetáculos tauromáquicos.

Esta segunda-feira a ProToiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia, representante oficial do sector tauromáquico, fez o balanço da temporada tauromáquica de 2020, que considera que “foi positivo e demonstrou a grande vitalidade deste importante sector cultural”, acrescentando que “um dos poucos [setores] que mostrou conseguir sobreviver apenas graças ao público e sem o apoio de dinheiros públicos.”

A Prótoiro refere que “a temporada começou normalmente a 1 de fevereiro em Mourão, como é habitual, mas 2020 revelou-se um ano totalmente anormal, devido à pandemia do Covid 19. O setor da cultura foi um dos mais afetados tendo, no caso da tauromaquia, levado a que se realizassem 48 espetáculos quando em 2019 se realizaram 207. Estes números vêm interromper a tendência de crescimento do setor nos últimos 3 anos, que obteve 469 mil espectadores em Touradas no ano de 2019.”

A Prótoiro recorda que após um período de confinamento, a retoma dos espetáculos deu-se na segunda metade de Julho, em Estremoz, depois de “uma luta intensa e tenaz de todo o setor por um tratamento igualitário e para a definição das regras de funcionamento dos espetáculos tauromáquicos, por parte do Ministério da Cultura e da DGS, que teve como momento decisivo a ação de protesto com toureiros e forcados acorrentados na porta do Campo Pequeno, a 1 de Junho, seguida de manifestação de profissionais de todo o setor.”

A Federação frisa que “o setor conseguiu organizar-se e construir uma temporada nas principais praças de toiros do país – por exemplo o Campo Pequeno, Alcochete, Moita, Coruche, Vila Franca, Santarém, Évora ou Figueira da Foz – num exemplo de resiliência notável, sendo um dos poucos setores culturais que funcionou com a normalidade possível entre os meses de Julho e Outubro.