Opinião

Que suerte ser aficionado a los Toros!

Pensei não falar novamente sobre a guerra, tema que abordei comparativamente à tauromaquia no meu último artigo, apenas volto a falar disto porque sem liberdade não há toiros!

Senão vejamos, sabemos que o invasor (Rússia) não tem nenhum respeito pela vida humana, neste caso dos civis, homens, mulheres e crianças, que são massacrados diariamente e o Ocidente contribui com migalhas e muito apoio platónico para que a Ucrânia resista, e de resistência sabemos nós taurinos.

Chegámos ao cúmulo dos russos já ameaçarem a própria América do Norte, no seu jeito prepotente e imperialista, tudo porque ninguém lhe faz frente.

Como alguém disse: “O império da barbárie, no seu manto de impunidade em pleno século XXI, e o Ocidente amedrontado deixando que tal continue a acontecer”.

Um rol de desgraças passa diariamente pelos nossos olhos, e se calhar a realidade é bem pior, mas onde ficou a humanidade, e a doutrina da não-violência tão proclamada?

Vivemos num mundo do faz de conta, em que a violência gratuita campeia, e em que uma doutrina expansionista imbuída de imperialismo mandou o respeito pelos outros, “às malvas”!

Recordei instintivamente todos os êxodos forçados de populações indefesas, os bombardeamentos contínuos destruindo zonas residenciais e património cultural, verdadeiros crimes contra a Humanidade, e ainda dizem que os criminosos somos   nós (quando o nosso crime é apenas defender uma arte).

Sofremos uma carência de verdadeiros líderes mundiais, o que permite que um paranóico se permita estas atrocidades, e faça uso de uma doutrina de intimidação que tem infundido temor e tem paralisado aqueles que se lhe poderiam opor, falta coragem ao Ocidente.

Enquanto isto, a tauromaquia dá exemplos de convivência, de exaltação e generosidade de que cito alguns factos:

Tive a grata oportunidade de ser participe na inauguração do Museu Taurino do Prof. Marco Gomes, um verdadeiro repositório de arte e história tauromáquica, que sem dúvida vai engrandecer a Vila de Alter do Chão, e oferecer todo aquele valiosíssimo espólio cultural à fruição de todos os que amam a Festa.

Como espaço vivo que pretende ser, tem como principal função um sentido pedagógico em relação àqueles que, embora não sendo aficionados, queiram conhecer o que é o toureio em todas as suas vertentes, como um dos principais expoentes da cultura dos povos mediterrânicos, e que urge preservar.

Felizmente temos museu, porque infelizmente o da praça (dita capital do toureio nacional), do Campo Pequeno continua “encerrado temporariamente”, sem mais explicações!

Por cá várias corridas têm tido lugar, dando colorido às nossas praças e o público tem acorrido em bom número a ver os artistas, cavaleiros, forcados e algum, que outro matador de toiros. Já é alguma coisa!

Gostaria de salientar figuras do toureio como o maestro Emílio de Justo, que depois de saborear um grande triunfo na corrida de Almendralejo (onde saiu em ombros juntamente com Morante de la Puebla e Roca Rey), viu o reverso da medalha na “encerrona” que protagonizou no passado dia 10 de Abril na Monumental de Las Ventas, com a aparatosa colhida frente a um Miura.

O pundonor de Morante de la Puebla, apresentando-se em Sevilha no passado 17 de Abril (Domingo de Resurreción), após a colhida de Anõver del Tajo, e realizando boas faenas.

E que dizer da classe e valentia de Daniel Luque, que depois de uma grande tarde em que indultou um toiro de Victoriano del Rio, na Feria de Pâques, no Coliseu de Arles, apresentou-se na Real Maestranza de Caballeria de Sevilla, tendo sido colhido pelo primeiro toiro, regressou e cortou duas orelhas ao segundo, saindo em triunfo pela Puerta del Principe.

Três figuras de topo do mundo taurino, que demonstram a raça, a beleza e a nobreza do toureio no seu máximo esplendor.

Que exemplo para esta sociedade desprovida de valores em que vivemos, que faz apanágio do parecer bem, e das novas modas impositivas, que só conduzem à descrença e ao descrédito da mesma!

Apetece-me fazer minhas as palavras do escritor e jornalista espanhol Juan del Val: Que suerte ser aficionado a los Toros!

António Tereno

Recent Posts

Sábado haverá touros na Nazaré. Veja as imagens do curro de José Luís Cochicho

A Praça de Touros do Sítio da Nazaré receberá, no próximo sábado, uma corrida de…

14 horas ago

Corrida de seis cavaleiros esta sexta-feira em Idanha-a-Nova

A Praça de Touros de Idanha-a-Nova volta a receber, esta sexta-feira, uma corrida de touros…

14 horas ago

Dia 14 de agosto volta a haver touros em Santo António das Areias

A empresa Toiros com Arte promove, no dia 14 de agosto, pelas 22h, o segundo…

14 horas ago

Espanha: Chacón, Escribano e Galván dia 21 de agosto em Sanlúcar de Barrameda

A Praça de Touros de Sanlúcar de Barrameda, em Espanha, receberá, no próximo dia 21…

14 horas ago

Espanha: Os cartéis da Feira Taurina de Cuenca

Foram apresentados, recentemente, os cartéis da Feira Taurina de Cuenca que se realizará entre os…

14 horas ago

Campo Pequeno celebra 130 anos com corrida mista

A Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, acolhe, no dia 18 de agosto,…

15 horas ago