Redondo: José Rilhas sai da Associação Tauromáquica Redondense e pede “honestidade, confiança, profissionalismo e credibilidade” à Tauromaquia

Depois da saída da Associação Tauromáquica Redondense João Filipe Santana e Miguel Capinha Alves, há alguns anos atrás, sai agora José Rilhas, ficando apenas da direção fundadora Maria Angélica Palmeiro.

Recordamos, que esta Associação, nasceu com o intuito de gerir o Coliseu de Redondo, que abriu em 2009, depois de obras de requalificação da antiga praça de touros.

No comunicado enviado esta segunda-feira por José Rilhas pode ler-se que “a Praça de Touros de Redondo, consolidou, definitivamente, a sua extrema importância no panorama taurino nacional, a temporada deste ano concretizou os objetivos da ATR, que passavam por colocar, novamente, a Praça do Redondo no roteiro das praças mais importantes do País e isso sem dúvida que está atingido.”

Rilhas acrescenta ainda que “em relação à atividade taurina em geral, que no meu entender, confronta-se, hoje, com alguns problemas de grande complexidade que urge sanar o mais rapidamente possível, e que passam por devolver a honestidade, a confiança, o profissionalismo e a credibilidade a esta atividade que faz parte integrante da cultura nacional, é um caminho que terá mesmo que, necessariamente, ser percorrido.”

José Rilhas deixa ainda em aberto a possibilidade de integrar outro projeto dizendo que “não pondo em definitivo um ponto final na minha contribuição para ajudar a tauromaquia a seguir em frente, podendo, futuramente, integrar algum projeto que eu ache que seja aliciante e credível.”

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*