Reguengos de Monsaraz: Museu Mestre Batista recebeu a casaca que D. Francisco Mascarenhas vestiu quando foi padrinho de alternativa do cavaleiro tauromáquico

No primeiro ano aberto ao público, o Museu Mestre Batista, em Reguengos de Monsaraz, registou mais de 4.500 visitantes, maioritariamente nacionais, que quiseram conhecer melhor a carreira do cavaleiro tauromáquico. Para assinalar a data, D. Francisco Mascarenhas doou a casaca que vestiu no dia 15 de setembro de 1958, data em que foi padrinho de alternativa de José Mestre Batista (1940-1985), na Praça Daniel Nascimento, na Moita.

A casaca, roxa e bordada a fio de prata, enriquece o espólio do museu que integra mais 23 casacas, um fato curto completo, várias jaquetas, quatro trajes de luces dos bandarilheiros, a cabeça, a crina e uma pata do cavalo Falcão, quatro selas de tourear e dois selins à inglesa, vários arreios de cortesia, freios e estribos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*