Reis de Espanha entregam Medalhas de Ouro do Mérito nas Belas a El Juli

Os Reis de Espanha apresentaram na terça-feira no Centro Pompidou em Málaga as Medalhas de Ouro do Mérito nas Belas Artes para o ano de 2016, alguns prémios cuja concessão é aprovada pelo Conselho de Ministros sob proposta do Ministro da Educação, Cultura e Desporto e que reconhecem as pessoas e entidades que se destacaram no campo da criação artística, prestando serviços ou promovendo notoriamente o ensino, desenvolvimento e divulgação de arte ou a conservação do património artístico nacional.

Julián López “El Juli” recebeu das mãos de Felipe e Letizia a distinção por considerarem-no “uma das principais figuras da tauromaquia”, de acordo com o júri, que destaca o seu impacto pela sua “precocidade inata”.

Em referência aos vencedores, o Rei referiu: “A arte torna-nos mais livres enquanto a cultura nos fortalece como sociedade, como bem conhecemos os espanhóis, acrescentamos tantos séculos de história compartilhada e uma tradição tão longa de história artística e cultural em comum, dentro da diversidade que também caracteriza nosso país “.

Acrescentou ainda “Quão importante é o seu trabalho artístico nos dias de hoje! Com isso – cada um de vocês – você contribui para a formação dessa história comum, a da cultura espanhola e tornar a nossa sociedade um habitat de liberdade, de diversidade, de beleza compartilhada “.

 

Nesta edição, além de El Juli, foram atribuídas a María Martha Argerich, Manuel Borrás Arana, María Rosa Calvo-Manzano, Lorenzo Caprile, José Coronado, Ricardo Darín, Gloria Estefan, José Fernández Torres “Tomatito”, a Fundação Duques de Soria Ciência e cultura hispânica, Rafael Amargo, José Iranzo Bielsa “Pastor de Andorra”, Miguel Martín, Miquel Milà e Sagnier, Magüi Mira Franco, Guy Phillipe Henri Lannes de Montebello, Orfeón Pamplonés, Helena Pimenta Hernández, Pedro Subijana, Julia Uceda Valiente e Leopoldo Zugaza Fernández.

 

Nesta edição, além de El Juli, foram atribuídas a María Martha Argerich, Manuel Borrás Arana, María Rosa Calvo-Manzano, Lorenzo Caprile, José Coronado, Ricardo Darín, Gloria Estefan, José Fernández Torres “Tomatito”, a Fundação Duques de Soria Ciência e cultura hispânica, Rafael Amargo, José Iranzo Bielsa “Pastor de Andorra”, Miguel Martín, Miquel Milà e Sagnier, Magüi Mira Franco, Guy Phillipe Henri Lannes de Montebello, Orfeón Pamplonés, Helena Pimenta Hernández, Pedro Subijana, Julia Uceda Valiente e Leopoldo Zugaza Fernández.

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*