Rouxinol e Forcados de Monsaraz triunfam no Coliseu de Redondo

Redondo, corrida de toiros integrada na tradicional feira de São Francisco.

Rui Salvador abriu a corrida perante o toiro mais pesado da tarde com quinhentos e sessenta e cinco quilos; um toiro que pouco transmitiu o qual o cavaleiro de Tomar lidou com o desembaraço habitual; um susto no final da lide e um bom ferro a terminar. Foi premiado com volta.

Luís Rouxinol brilhou na lide do seu primeiro principalmente nos emocionantes e ajustados momentos de brega com a montada transformada numa autêntica muleta a centímetros da cara do seu oponente; foi ao som de "Puerta Grande" que o maestro de Pegões ofereceu uma grande atuação rematada com um ferro de palmo. Volta para Rouxinol. 

Sónia Matias brindou ao público a sua primeira atuação; e foi também aquela que mais mexeu com as bancadas; uma lide alegre e sem se prolongar muito rematou com um violino que foi até aqui o ferro mais aplaudido da tarde. Foi premiada com volta. 

Rui Salvador brindou ao público a lide do seu segundo; um manso que saltou a trincheira logo no início da lide; Salvador cravou a ferragem da ordem com valentia, estando muito por cima do seu oponente. Foi premiado com volta.

Luís Rouxinol lidou com garra o seu segundo, que lhe valeu o prémio Simão da Veiga Jr em disputa para a melhor lide; depois de dois grandes compridos; foi em bandarilhas com a estrela da quadra "Ulisses" que arrebatou o triunfo, bregando e cravando com arte; o par de bandarilhas finalizou em êxtase a lide de Rouxinol que, pela forte insistência do público ainda cravou um ferro de palmo. Foi premiado com volta e chamada no final aos médios. Também os campinos Álvaro Gonçalves e José Bento foram chamados a agradecer pelo excelente trabalho desenvolvido durante toda a corrida.

Sónia Matias lidou o último da tarde numa actuação que foi de menos a mais; depois de alguma atribulação nos compridos remontou a lide que terminou ainda em bom plano quando sacou o famoso "Atrevido" e com ele cravou dois violinos. Foi premiada com volta. 

O prémio Miguel Capinha Alves para a melhor pega foi ganho por David Silva dos forcados de Monsaraz, uma pega brindada a todos os seus apoiantes ao último toiro da corrida;  Nelson Campaniço pegou o outro toiro do grupo ao primeiro intento o que fez do grupo de Monsaraz o melhor grupo em praça. Pelos forcados do Redondo pegou o cabo Hugo Figueira à quarta tentativa e Fábio Caeiro à terceira. O terceiro grupo em praça,  da Póvoa de São Miguel pegaram o primeiro toiro à quinta tentativa por intermédio de Alberto Martins, Fábio Madeira pegou à primeira o outro toiro do grupo. 

Os toiros da ganadaria Passanha deram bom jogo e estavam bem apresentados,  numa tarde em que a oração registou uma boa entrada de público com mais de três quartos das bancadas preenchidas.

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*