Saiba quem foi Mário Coelho. O Toureiro português que foi colhido pela Covid-19

O matador português Mário Coelho, que hoje faleceu em Vila Franca de Xira devido à COVID-19, contava com 84 anos de idade ( nasceu 25 de Março de 1936).

Destacou-se como bandarilheiro, chegou a matador de touros e granjeou fama e mérito além-fronteiras.

Apresentou-se com 14 anos na praça de Touros Palha Blanco, decorria o ano de 1950, prestou posteriormente provas para praticante de bandarilheiro na mesma praça em 1955, tomando alternativa na Nazaré em 1958.

Como bandarilheiro integrou as quadrilhas de Manuel dos Santos, José Júlio e Diamantino Vizeu.

Integrou quadrilhas de toureiros internacionais e foi o único bandarilheiro que saía em ombros, quer em Portugal quer em Espanha, de várias praças.

Como matador, apresentou-se como novilheiro em Madrid a 4 de Maio de 1967, tomou alternativa em Badajoz desse mesmo ano, a 25 de Julho, tendo Julio Aparício como padrinho e Manuel Cano ‘El Pireo’.

Confirmou alternativa na Plaza México em 1975 e em Madrid em 1980.

Ao longo da sua carreira passou por Espanha, México, França, Marrocos, Canadá, EUA, Angola, Moçambique, Venezuela, Perú, Colômbia e Equador, além, claro de Portugal.

Criou amizade e foi íntimo de Pablo Picasso, Hemingway, Orson Welles, Ava Gardner, entre outros.

Terminou o percurso como matador de touros em 1990, no Campo Pequeno.