Quarta-feira, Novembro 30, 2022
Publicidade
InícioCrónicasTarde quente e espetáculo entretido no Dia de Portugal em Santa Eulália

Tarde quente e espetáculo entretido no Dia de Portugal em Santa Eulália

A centenária e castiça praça de toiros de Santa Eulália abriu as suas portas para o tradicional festival taurino por ocasião da feira local e, onde mais uma vez as gentes da festa brava colaboraram com as causas benéficas; desta vez  a favor da Associação Humanitária local.

Um espectáculo entretido que abriu com o Maestro Joaquim Bastinhas a fazer as honras da casa numa lide que serviu para despertar o público com o seu toureio sobejamente alegre e onde não faltou o tradicional par de bandarilhas assim como no final da lide baixar da montada para receber o carinho e os aplausos, prova de que a sua actuação agradou.

Sónia Matias andou de forma um pouco irregular nesta sua passagem por esta aldeia alentejana, ficando alguns ferros de boa nota fortemente aplaudidos pelos muitos fãs que tem por estas bandas.

Ana Batista teve uma lide alegre com importantes momentos de brega; foi nos médios que cravou dois ferros de nota alta.

Pedro Salvador baseou a sua lide em cites frontais e de praça a praça, e ferros cravados essencialmente ao piton contrário, no entanto por vezes falhava um pouco de toiro (Bernardino Piriz) nos momentos da reunião o que levou a algumas passagens em falso que não deixaram a lide romper e permitir que Pedro Salvador mostrasse o seu irreverente toureio.

Marcos Tenório esteve muito por cima do seu oponente e mostrou mais uma vez a sua garra em triunfar; uma lide alegre onde deixou ferros de boa nota rematados com piruetas, dois pares de bandarilhas por dentro com o toiro a apertar serviram para pôr ponto final á actuação mais aplaudida da tarde.

Também o praticante Miguel Moura triunfou; lidou o mais bem apresentado novilho da tarde pertencente á ganadaria de seu Tio Francisco Romão Tenório, que deu bom jogo dentro do encaste Morube; brindou ao público e recebeu de forma espectacular dobrando-se na cara do oponente e fez soar logo fortes aplausos; cites de praça á praça a entrar pelo novilho dentro com ferros cravados de alto a baixo e ao estribo, assim como batidas ao piton contrário; sem falar na “brega Mourista”, foi assim a actuação do mais jovem toureiro da dinastia Moura. Seu Pai que se encontrava na bancada ainda a recuperar de problema de saúde foi brindado por vários artistas ao longo da tarde.

Três grupos de forcados em praça onde aproveitaram para rodar as jovens promessas: pelo grupo de Portalegre seguiram o êxito da noite anterior na sua terra onde triunfaram forte na comemoração dos seus 45 anos de vida; hoje foi a vez dos mais jovens: Nuno Mariquitos e André Grilo com duas boas pegas ao primeiro intento. O grupo de Monforte complicou na primeira pega; quatro tentativas de Luis Matias mas foi Pedro Peixoto que resolveu á segunda tentativa, o seu segundo toiro foi pegado por Pedro Carrilho á primeira tentativa. O outro grupo em praça os Académicos de Elvas pegou João Restolho á primeira tentativa e Afonso Bulhão Martins á terceira. Do curro anunciado da ganadaria Prudêncio apenas foram lidados quatro novilhos toiros que deram bom jogo embora de escassa apresentação; também de escassa apresentação e a mansear saiu o novilho lidado por Pedro Salvador e que pertencia á ganadaria Espanhola de Bernardino Piriz. O mais bem apresentado foi o novilho toiro da ganadaria de Romão Tenório que serviu na perfeição para o toureio de Miguel Moura.

Mais de meia casa de público.

 

Publicidade
Publicidade

Últimas