“Temos a visão de um país que se orgulha da sua cultura”, diz Cabo dos Forcados das Caldas em carta aberta

Francisco Mascarenhas, cabo do grupo de forcados amadores das Caldas da Rainha, deu a conhecer uma carta aberta no qual expressa “uma visão de futuro” pela “defesa e valorização da tauromaquia”.

Abaixo, uma carta que transcrevemos na integra:

“Pela Defesa e Valorização da Tauromaquia

Nós também temos uma visão de Futuro!

Temos a visão do dia, em breve, em que voltaremos a estar fardados com os nossos amigos, a fazer o que mais amamos na vida. Pegar toiros;

Temos a visão de muito em breve voltarmos a experienciar essa alegria e emoção, esse ambiente de diversão sem par que só a Festa Brava nos pode oferecer, nesse encontro proporcionado por uma Corrida de Toiros, em que a Amizade entre os elementos de um Grupo se escreve com letra grande;

Temos a visão de um país rendido à grandeza da Corrida de Toiros à Portuguesa, onde a par de um espectáculo sem igual, as personalidades e carácter dos jovens forcados se forjam em Coragem, Determinação e Autoconfiança, assim como em valores eternos como a Lealdade, a Solidariedade e a Verdade entre as pessoas;

Temos a visão de um país em que impera o respeito pela liberdade de cada um fazer as suas escolhas, ainda que face a discordâncias gritantes; um país em que a ideologia não se sobrepõe às opções do indivíduo que opta pelas mais belas e nobres tradições, em coerência com princípios constitucionais que proíbem os representantes da nação de ousar programar a educação e a cultura;

Temos a visão de um país em que os representantes da nação defendem e respeitam todos sem excepção, sem dualidade de critérios, com profundo sentido de justiça, em coerência com o seu compromisso de honra e as suas responsabilidades, ainda que se tratasse de muito menos do que os 3 milhões de aficionados;

Temos a visão de um país em que os costumes ancestrais da nação são valorizados e promovidos como património estrutural da identidade de um Grande Povo;

Temos a visão de um país que se orgulha da sua cultura, história e identidade a ponto de se mobilizar inabalavelmente em defesa do que mais seu existe;

Temos a visão de, marcados por esta cultura de vitória perante temerosas adversidades, recebida no seio da festa dos toiros, um país que em uníssono e pela graça de Deus enfrenta as dificuldades de tal modo que nada nem ninguém impedirá esta nação que amamos de ser Grande;

Tudo isto aprendemos no nosso Grupo, no Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha, e por tudo isto jamais permitiremos que seja posta em causa a Festa que justifica a existência do Grupo, pelo qual tantas vezes colocamos em risco a nossa integridade física e a nossa vida.

Pela Festa Brava e pela Corrida de Toiros à Portuguesa. Sempre.”