Domingo, Outubro 2, 2022
Publicidade
InícioCrónicasTerrugem teve Toiros de Verdade

Terrugem teve Toiros de Verdade

Do cartel anunciado para a tradicional corrida de toiros na Terrugem (Elvas) por ocasião das tradicionais Festa em Honra de Santo António, saiu o Cavaleiro Marco José entrando em sua substituição a Cavaleira Ana Batista que á última da hora apresentou atestado médico e também não compareceu; resultou assim na parte a cavalo um mano a mano entre Gilberto Filipe e Marcelo Mendes.
 
Um curro de toiros soberbo em bravura da Ganadaria São Torcato, um triunfo gordo do Ganadeiro Joaquim Alves que devia ter dado merecida volta á arena. Toiros com nervo, que acometiam de forma impressionante, deram emoção e espectáculo;  toiros que dão mais valor ao triunfo dos artistas e causam arrepios nas bancadas; no fundo toiros bravos!
Houve competição e despique no mano a mano, como já dissemos as “forças foram medidas a dois” a escolher um triunfador sem sombra de dúvidas que foi Marcelo Mendes, que sobretudo na lide que encerrou praça deixou todos de boca aberta com a espectacularidade do seu cavalo que além do nome é mesmo verdadeiramente “Ùnico”; o seu primeiro arrancava-se com prontidão de todos os lados, com vontade de agarrar, esteve á altura e aproveitou as suas excelentes condições, o Castanho que dava estampa ao cartaz da corrida foi um toiro interminável de investidas Marcelo Mendes mais uma vez cravou-lhe ferros de grande nota e entendeu na perfeição um toiro que não admitia erros.
O primeiro toiro lidado por Gilberto Filipe foi dar um passeio ao pátio de cavalos felizmente sem consequências; uma lide regular para o Cavaleiro do Montijo; nota bem melhor teve a lide do segundo que lhe coube em sorte, um toiro bravo que deu emoção á lide. A terceira lide de Gilberto Filipe foi brindada e bem ao Ganadeiro Joaquim Alves, puxou dos galões e deu a volta a mais um grande toiro.
A corrida era mista e a lide apeada estava a cargo de João Augusto Moura que triunfou como toureiro e como ganadeiro, lidando um bravo toiro da sua ganadaria Torre de Onofre; recebeu por vistosas verónicas, na muleta depois de duas boas séries de derechazos iniciais, foi com a esquerda por naturais que a Banda Alterense tocou, quanto a nós um pouco tardiamente, pois a faena desde cedo merecia tal condimento; seguiram duas séries em redondo a um toiro que humilhava e perseguia os enganos de forma voluntariosa e nobre, uma faena larga mas entretida e cheia de conteúdo. José Garrido assistia na trincheira ao triunfo do seu Amigo, além da alegria do triunfo que partilhava com o amigo, certamente que ficou bem ciente de que tem também ali um forte competidor; a João Augusto só lhe desejamos que este triunfo lhe sirva para acreditar ainda com mais força em querer ser figura do toureio, valor não lhe falta.
Estava anunciado um concurso de pegas que foi ganho pelo forcado João Rosa do Grupo de Forcados de Arronches na segunda pega da noite; o outro toiro que coube a este Grupo e depois de três impressionantes e  valentes tentativas de Vasco Mouzinho foi pegado por Fábio Mileu á segunda tentativa. O Grupo de Forcados de São Manços executou as suas pegas por intermédio de Pedro Galhardo á primeira tentativa e Nuno Leão numa valente pega á segunda tentativa com chamada á volta de agradecimento do primeiro ajuda Carlos Teles.
O terceiro Grupo eram os Académicos de Elvas que concretizaram ambas as pegas á primeira tentativa sendo forcados da cara António Machado e André Bandeiras.
Esta corrida contou com fraca presença de público; á muitos anos que isto não acontecia por estas bandas e em dia de festa. Boatos lançados dias antes por todo lado por gente da festa de que a corrida não ia por diante certamente que pesaram fortemente neste infeliz desfecho. Dá-me pena dizer mais uma vez o velho chavão: “De que os maiores anti-taurinos estão dentro da própria festa.”
O que acontece é isto: O barulho ensurdecedor de um boato é imensamente maior ao grito de um grande triunfo, e é pena. Se todos os que se acham aficcionados e até taurinos relatassem os triunfos dos artistas como apregoam a desgraça e o boato, certamente que tudo seria bem melhor; assim vamos ver no que isto dá…mas uma coisa é certa: Já se vislumbra ao longe a campa rasa onde serão enterrados os restos mortais desta nobre arte.
 
 
 

Publicidade
Publicidade

Últimas