Todos em ombros no terceiro espetáculo de Olivença

Posada de Maravilhas regressa depois de um calvário de duzentos e quarenta e seis dias resultado do corte que sofreu na mão Julho passado em Pamplona. Saiu solto o seu primeiro no capote,  deu volta de "campana" e na muleta havia que cuidar-lo, e foi isso que Maravilhas fez, com um Temple inconfundível desenhou uma faena de arte e sentimento estocada "sin puntilla" e porta grande. Gines Marin fazia o segundo "passeillo" da feira depois de na sexta ter aberto a porta grande com corte de três orelhas. Recebeu o seu primeiro com o capote de "rodillas" e é volteado sem consequências,  contínua por verónicas. Brinda ao público, bom início de faena com o novilho embebido na muleta investindo com vontade e nobreza; música, muda de mão e grande tanda de naturais, " dosantina" , passe cambiado e "trincherilla" mata de sorte natural e corta duas orelhas e mais um bom toiro de El Juli.

Pablo Aguado toureava pela primeira vez na arena de Olivença e apresentou. Se à porta gaiola,  três faróis, o terceiro já com o novilho em cima, só susto; e não teve sorte Aguado, uma lástima de novilho;  pregava arreoes e por várias vezes foi pelo novilheiro,  chegou a pedir. Se a orelha e foi aplaudido. Juan Carlos Carballo debutava com picadores,  o público reconheceu lhe a forma como toureou de capote, terminou com vistoso quite por "gaoneras" , brindou aos seus mentores da Escola Taurina de Badajoz e mostrou que está mais que preparado para "seguir viajem" ; uma grande faena, com os principais momentos a acontecerem com a mão esquerda, grande estocada e duas orelhas. De novo Posada de Maravilhas , depois de receber por vistosas verónicas brindou ao público o seu segundo mas as fracas condições do novilho não deixaram romper uma faena que se ficou apenas pelos pormenores; foi silenciado. De volta Gines Marin que brindou esta sua quarta lide da feira aos seus companheiros de cartel; mais um bom novilho de El Freixo que Marin bem aproveitou com os melhores momentos a surgirem com a mão da "verdade"; meia estocada eficiente e um aviso;  cortou uma orelha totalizando seis nesta feira que se traduzem em duas saídas pela porta grande.
O Sevilhano Pablo Aguado no sétimo com matéria para mostrar o seu toureio; os maiores oles da manhã foram para ele;  aproveitou as francas investidas do novilho toureando com profundidade; uma faena ligada que chegou fortemente às bancadas; matou de sorte contrária e cortou duas merecidas orelhas; na que foi a faena da feira e acompanhou os seus colegas na saída em ombros pela porta grande. Último novilho da manhã para Juan Carlos Carballo, brinde para o público;  e " brindou o respeitável" com mais uma grande faena;  com um susto sem consequências no final; mais uma boa tanda e desplante entregando o músculo ao piton;  "pinchou" na hora de entrar a matar;  cortou uma orelha. 

Grande jogo deram os novilhos de El Juli;  permitindo às jovens promessas deixar bem evidente que o futuro está garantido; em que o público também apoiou enchendo praticamente as bancadas da bonita praça Oliventina.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*