Toy sai em defesa da Tauromaquia e diz “é claramente uma discriminação cultural”

O conhecido cantor Toy, numa entrevista concedida esta terça-feira ao site Infocul, pronunciou-se sobre a discriminação que o sector tauromáquico está a sofrer.

Toy, que no início deste ano participou no Dia da Tauromaquia, saiu em defesa da cultura tauromáquica, começando por referir que “não está em causa o que se gosta ou não se gosta, ou se está contra ou a favor, porque é sempre uma cena polémica”, o que está em causa “é claramente uma discriminação cultural não se fazerem espectáculos de tauromaquia. Ela existe, os espectáculos existem, também envolvem muita gente a trabalhar, não é só os cavaleiros, os forcados, os toureiros, os peões de brega, é toda a aquela gente que trabalha, os tratadores, os campinos, etc”.

Toy vai mais longe ao dizer que “outra vez, o Ministério da Cultura não quis saber da tauromaquia, não quis saber também do circo, que também está um bocadinho desviado para o lado”, acrescentando também que “se o Campo Pequeno pode funcionar a 25% de público para um espectáculo, também o poderia fazer para um circo ou para uma corrida de touros”.

Penso que pelo menos deveria haver uma aceitação por parte do ministério da cultura de conversar com as instituições certas que estão a tomar conta de todas estas vertentes da cultura”, rematou.