Terça-feira, Outubro 4, 2022
Publicidade
InícioCrónicasVila Franca: Quando há toiro, há espetáculo....

Vila Franca: Quando há toiro, há espetáculo….

Muito se tem falado na qualidade dos espetáculos e no aborrecido que é por vezes assistir a alguns festejos taurinos, no entanto quando há toiro tudo muda e foi o que aconteceu no passado dia 4 de Maio na Praça de Touros Palha Blanco, em Vila Franca de Xira.

Um cartel em que se anunciavam os cavaleiros João Salgueiro, Sónia Matias, Ana Batista, Paulo Jorge Santos e Jacobo Botero, bem como os Forcados Amadores de Vila Franca e Coruche, perante seis touros Veiga Teixeira. Um cartel que sofreu duas alterações, Nelson Lima, que tomava a alternativa, foi substituído devido a lesão por Marcelo Mendes e Brito Paes substituiu João Salgueiro, que suspendeu a sua temporada.

Uma vez mais a empresa Tauroleve apostou num imponente curro de Veiga Teixeira e podemos dizer que foi uma aposta ganha. Os touros saíram à arena muito bem apresentados e dando na generalidade bom jogo, destacando-se o quinto da tarde, que se arrancava de todos os terrenos, sempre com alegria e transmitindo, valendo-lhe o regresso ao campo. Triunfo ganadero, o que valeu uma merecida chamada á arena do ganadero, ao quinto da tarde.

Sónia Matias, abriu a tarde com uma lide cheia de garra e determinação para “vencer” o Veiga Teixeira que tinha pela frente. Uma lide alegre como é seu timbre e cheia de determinação.

Ana Batista teve também pela frente um Veiga Teixeira a pedir contas, com a cavaleira de Salvaterra a estar regular, numa lide sem grandes alardes, mas marcada pela entrega da ginete.

Paulo Jorge Santos foi quem teve pela frente o touro que mais complicou. Uma lide de altos e baixos, tendo no final o cavaleiro recusado dar a volta.

Brito Paes esteve em plano elevado, na tarde em que substitui Salgueiro. Uma lide em que o cavaleiro preparou e executou bem as sortes.

Marcelo Mendes, teve pela frente o toiro da tarde e aproveitou-o da melhor forma. Uma lide com ritmo e boa conexão com o público. Esteve em grande nível Marcelo, especialmente quando foi buscar o cavalo “Único”, com o qual fez soar fortes aplausos.

Jacobo Botero, começou a sua lide com uma emotiva sorte gaiola. A restante lide decorreu em plano elevado, com o cavaleiro a aproveitar as boas condições do astado que tinha pela frente, deixando bons ferros.

No que diz respeito à rapaziada da jaqueta de ramagens, a tarde foi de pegas rijas. Pelos Amadores de Vila Franca foram caras Pedro Castelo, Bruno Casquinha e Márcio Francisco, todos eles à primeira. Já pelos Amadores de Coruche pegaram José Marques, José Sousa e Ricardo Dias, também eles à primeira.

O espetáculo que contou com cerca de meia casa, foi dirigido por Rogério Joia.

Uma aposta ganha da empresa Tauroleve no touro de verdade, permitindo um espetáculo bastante agradável, o que significa que quando há toiro, há espetáculo!

 

Publicidade
Publicidade

Últimas